Por: Klever Kolberg ligado: janeiro 15, 2010 Em: Sem categoria Comentários: 0

Especial com dunas, muita poeira e calor intenso marcou o penúltimo dia do Rally Dakar

Está chegando ao fim o Dakar 2010. Depois de 725 quilômetros entre San Rafael e Santa Rosa, os competidores se preparam para o último dia de competição, amanhã, entre Santa Rosa e Buenos Aires, com mais 707 quilômetros (206 cronometrados). Mas a sexta-feira (15) não foi fácil, de acordo com Klever Kolberg, do Valtra Dakar Eco Team, o primeiro piloto na história do Dakar a competir usando o etanol como combustível.

Dia foi de bastante areia e temperatura altíssima na penúltima especial do Dakar. Foto: Vitor Sendra

Dia foi de bastante areia e temperatura altíssima na penúltima especial do Dakar. Foto: Vitor Sendra

“Ontem e hoje foram dias como prevíamos: dunas muito pesadas e temperaturas muito altas”, afirmou o piloto, que corre ao lado do navegador Giovanni Godoi a bordo do Mitsubishi Pajero Sport Flex. “Os competidores pegaram dunas muito difíceis ainda perto de San Rafael, mas foi uma especial também bastante rápida, com muitas retas. A dificuldade residiu nas dunas da parte inicial do trajeto”, explicou.

Sobre o calor, Klever afirmou que o dia foi fisicamente desgastante. “Eram cinco horas da tarde e estávamos debaixo de 40 graus com sol a pino. Parecia meio-dia”, comparou. “Estamos em um trecho muito plano e céu azul, sem uma nuvem sequer”, disse o piloto, que levou cerca de cinco litros de água para se hidratar durante o percurso.

Para amanhã, último dia do Dakar, Kolberg afirmou que a noite no acampamento será de retoques nos veículos. “Vai ser um dia mais tranqüilo, apesar de longo. Vamos pegar mais estradas, trechos de retas longas e bastante velocidade, sem dificuldade em termos de terreno. Então está todo mundo limpando, lavando os carros, motos, caminhões e quadriciclos para que todos cheguem com o equipamento mais ‘inteiro’ a Buenos Aires”, comentou.

Klever e Giovanni: 5 litros de água para cada um nos 725 km de hoje (15). Foto: Vitor Sendra

Klever e Giovanni: 5 litros de água para cada um nos 725 km de hoje (15). Foto: Vitor Sendra

Sobre Klever Kolberg: Engenheiro e piloto, Klever Kolberg é o brasileiro que mais vezes participou do Rally Dakar, competição off-road mais difícil e perigosa do mundo, tendo sido um dos pioneiros no país a disputá-la. O piloto criou a primeira equipe brasileira a participar do Dakar e vai competir pela 22ª vez em 2010. Um dos grandes nomes do off-road nacional, Klever começou na prova competindo de moto, entre 1988 e 1996, sagrando-se campeão da categoria Motos Maratona em 1993, ano em que foi o quinto colocado no geral. A partir de 1997 passou a disputar o Dakar entre os carros, obtendo o título vice-campeão na categoria Carros Maratona em 1999 e 2000 e na categoria Carros Diesel em 2002. É autor de três livros sobre o assunto e é comentarista de rali no canal ESPN desde 2007.

Sobre Giovanni Godoi: Engenheiro mecânico com 20 anos de experiência no automobilismo nacional, sendo oito dedicados às competições off-road como engenheiro responsável pelo desenvolvimento dos veículos de competição da Mitsubishi. Em 2003 disputou o Rally dos Sertões, terminando em 17º na geral e terceiro entre os novatos, com o objetivo de entender e vivenciar as exigências a que o carro e a dupla piloto/navegador são submetidos em uma prova deste porte, e em paralelo, testar e desenvolver novos componentes. Esteve no Dakar 2009 com navegador de um caminhão de apoio.

Comandado por Klever Kolberg (piloto) e Giovanni Godoi (navegador) no Rally Dakar 2010, o Valtra Dakar Eco Team é patrocinado por Valtra, BASF, Mitsubishi, Cosan, Unica, Mobil Super Flex, Pirelli, Fremax e Magneti Marelli, e apoiado por Artfix, Sparco e Waiver.

Acesse o site do piloto: www.parisdakar.com.br

Mais informações para a imprensa:
ReUnion Press
Rodolpho Siqueira / Cleber Bernuci/André Stepan/Fabio Ometto
11. 7860.8917
11. 7283.3715
press@reunion.com.br

Trackback URL: http://www.palestramotivacional.com/725-quilometros-debaixo-de-40-graus/trackback/