Por: Klever Kolberg ligado: agosto 20, 2010 Em: Rally dos Sertões Comentários: 0

O Rally dos Sertões chegou a Sobral (CE), final da nona e antepenúltima etapa do Rally dos Sertões. Rodamos quase 500 km, mas a especial de 284 km foi considerada uma das mais difíceis e importantes desta edição.

Klever Kolberg e Flavio França (Foto: Gabriel Barbosa/ www.webventure.com.br)

Andamos quase o tempo todo em trilhas e estradas estreitas. O piso às vezes era duro, com pedriscos ou piçarra como é chamado em alguns lugares, ou trilha de areia fofa, como se estivéssemos próximos a praia, um piso que exige uma pilotagem com técnica diferente, ainda mais porque o tempo todo serpenteamos as árvores, ou seja, não se andava muito em linha reta e já vinha uma curva.

Mas a grande dificuldade não estava na pilotagem, e sim na navegação, já que a cada saída de curva, apareciam três, quatro ou mais alternativas de rumos a seguir. O Flavio França teve de ser mais preciso do que nunca.

Outra grande dificuldade foi o calor. Na tal trilha de areia, o esforço na pilotagem é grande, e não paramos um segundo durante as 3 horas e 26 minutos, que nos deu o melhor tempo na especial, nossa primeira vitória e do nosso carro, o Proton Etanol que nasceu na ProMacchina. Parabéns a todos os colaboradores da equipe, tanto pela construção do carro, como pela manutenção que tem sido realizada todos as noites neste Sertões. Todas as manhãs o carro está impecável.

Para finalizar a salada de dificuldades, os 30 km finais da especial eram um Trial numa pista de pedra, que sugou as energias de muita gente. 

Falta apenas uma especial, 100 km, fora o deslocamento, e chegamos a Fortaleza. 

Abraços

Acesse o site da equipe: www.parisdakar.com.br

Siga a equipe o Valtra Dakar Eco Team Twitter: www.twitter.com/RallyDakar

Trackback URL: http://www.palestramotivacional.com/rally-dos-sertoes-nona-etapa/trackback/

Deixe um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *