20Maio
Por: Klever Kolberg ligado: maio 20, 2021 Em: Jobs Comentários: 0

Você está preparado para cuidar do maior tesouro do planeta terra?

2018

Há três anos, fiz uma palestra no lançamento de um importante projeto para a equipe de gestores da Sabesp. Agora me ofereceram um novo desafio: uma apresentação online de até 10 minutos para dar a largada para uma nova etapa. Fiquei honrado por receber essa distinção, ter essa condição única para compartilhar uma história da qual tenho muito orgulho.

Apresentação online

Boa tarde. Sou Klever Kolberg, piloto do Rally Dakar. Há 3 anos realizei uma apresentação na largada da implantação do SAP. Hoje estou honrado por ter a oportunidade de participar nesta largada para uma nova etapa, a implantação do Neta.

Palestra Sabesp

Palestra de Klever Kolberg em 2018 para a Sabesp – Você está preparado para cuidar do nosso maior tesouro?

Primeira palestra

Naquela primeira palestra eu contei um pouco de história da nossa equipe que por quase 30 anos representou o Brasil no Rally Dakar.

1987

Vocês imaginam o que aconteceu lá em 1987, quando o André Azevedo e eu decidimos participar desse rally no deserto, o mais difícil e perigoso do mundo, sem experiência e com poucos recursos? Quase ninguém acreditou na nossa capacidade de enfrentar esse desafio!

Amigos

Por exemplo, lembro de um amigo divertido disse: Paris-Dakar? Tá viajando, não tem dinheiro nem para ir correr na Bahia!

Um outro mais educado, mais centrado falou: Vocês não têm a menor chance, estes estrangeiros são muito fortes, vocês vão perder tempo.

Sabe o que falou a pessoa que mais acreditava na gente? Vocês vão morrer secos no deserto. Bom, pelo menos era um pequeno voto de confiança, pelo menos ele acreditava que a gente conseguiria dar a largada.

Transformação

Nós sabíamos que aquela participação no Dakar seria uma grande mudança na nossa vida. Para que a transformação fosse para melhor, gerando crescimento, oportunidade, algum tipo de satisfação, nós fomos nos preparar para nossa 1ª largada.

Planejamento

Mas lá em 1987, havia pouquíssimas informações para utilizar no nosso planejamento. A internet não existia. Não tínhamos o mapa do tesouro! Mesmo a motocicleta, adequada para atravessar o deserto, uma 600 cilindradas, não estava disponível no Brasil, era proibida a importação. Nós treinamos com uma pequena DT 180. Foi como sair do Kart e saltar direto para a F1. Era literalmente muita areia para nosso caminhãozinho. Tinha tudo para dar errado!

Preparação

Talvez nem todos sejam conhecedores do mundo das motocicletas, então para dar uma ideia melhor, eu posso dizer que para um piloto, que vamos enfrentar um longo e difícil percurso, eu fiquei com dúvidas se está realmente preparado.

Técnicas

Para vencer este medo, basicamente utilizamos três técnicas:

Treinar

1º “Treinar” muito com o equipamento, tanto para adquirir o que chamamos de feeling da pilotagem, algo como vestir a motocicleta, e, como também para aprender a resolver qualquer problema mecânico, entender o que cada barulhinho na moto está nos dizendo, afinal no deserto não existem postos de abastecimentos, borracharias, oficinas, não há a quem pedir ajuda, na verdade na maioria das vezes nem mesmo um camelinho para pedir uma carona para te tirar de lá.

Boeing

Ok, mas como fazer isso sem a moto. Antes de mais nada, comparando a moto que treinamos, a 180, com  a 600 que utilizamos para atravessar o deserto, foi um enorme salto, como aprender a voar com um teco-teco e no dia seguinte ter de pilotar um Boeing para atravessar o oceano.

Trabalhar em equipe

A 2ª técnica para não deixar o medo assumir o controle é “trabalhar em equipe”, lembrar que não estamos sozinhos. O André e eu, super conectados, mas só nós dois, porque em 1987 não tínhamos recursos para nada, quase não conseguimos comprar as motos. Equipe de apoio? Nem sonhar! Não tínhamos recursos nem para pagar nosso hotel. Não deu para levar ninguém nem para Paris, para dar um tchauzinho na hora da largada e bater uma foto de recordação.

Aprender rápido

A 3ª. técnica para controlar a insegurança é “aprender rápido”. Isso foi determinante.

Nós precisávamos encontrar respostas com o que tínhamos, não com o que nós gostaríamos de ter. Senão seria muito fácil. A nossa resiliência, a capacidade de encontrar soluções para enfrentar momentos difíceis, estava muito musculosa.

Resiliência, vontade de aprender e criatividade

Somada a vontade de aprender e à boas doses de criatividade, formava-se um trio imbatível.

Porque naquele início, com tantas barreiras, tantos obstáculos pela frente, a tentação de desistir, não fazer nada, era grande. Era muito fácil assumir o papel de vítima e dizer que era impossível. Mas esta não era a história que nós queríamos escrever.

Mentalidade positiva

Para dar aquele primeiro passo foi preciso acreditar. Adotar uma mentalidade positiva, de crescimento, o que chamamos de poder de resposta, dizer sim quando tudo atraia para o não.

Ou seja, nós perguntamos:  Ok, tá difícil, mas o que nós podemos fazer? Não o que não podemos fazer. Ou seja, desistir não era uma opção.

Estratégia

Vejam, nós sabemos que as adversidades fazem parte de qualquer desafio. Portanto, para superar essa dificuldade nós precisamos pensar em um plano, uma estratégia.

Meta

O nosso grande objetivo era vencer a categoria motos, o que era um enorme pepino. Como este era um objetivo muito grande, nós decidimos fatiar isso num plano de metas anuais, mais factíveis. A primeira meta era conseguir dar a largada, ser pioneiro brasileiro neste rally. Depois partimos para uma meta mais audaciosa, completar a prova.

Meta mais audaciosa

Nós conseguimos chegar a Dakar na nossa terceira participação. Foram 3 anos para chegar lá. Não foi fácil. Foi a 1ª vez que tivemos recursos para começar a montar uma pequena equipe de apoio. A grande diferença foi a experiência adquirida naqueles primeiros anos.

Experiência

A experiência transforma a informação em conhecimento. Então, se utilizarmos bem ela, subimos um degrau, vira habilidade, competência, sabedoria. Do mesmo modo, usando bem mesmo isso, nós podemos subir para o próximo andar. Vira oportunidade, novos produtos, um diferencial, foi decisivo para conquistar aquele resultado.

Superação

Com esta meta atingida, o próximo passo seria ganhar uma categoria, que aconteceu no ano seguinte. Em seguida veio o carro de apoio, depois um novo piloto, o carro competindo, o caminhão e assim sucessivamente o projeto foi crescendo, e finalmente, o momento dos combustíveis verdes e renováveis.

Equipe campeã

Nossa equipe já conquistou 15 pódios, 7 como de primeiro lugar numa categoria. Para chegar lá o que fizemos foi estabelecer um desafio de aprendizado, fomos aprendendo com experimentos, sendo perseverantes para melhorar a cada nova etapa, dessa forma sempre querendo ir mais longe, nunca nos submetendo a uma derrota, o que em outras palavras seria aceitar um limite.

Jornada Campeã

Com esta mentalidade nunca se perde, ou se ganha, ou se aprende. O medo faz parte do jogo. A diferença é o quanto estamos preparados. Portanto, se estivermos juntos, como uma equipe, somando a nossa capacidade com a nossa garra, nossa vontade, adicionando inteligência, planejamento e preparação, e disciplina para controlar a execução, todos podemos viver uma Jornada Campeã para chegar aonde desejamos.

Tesouro

Que venham os novos desafios.

Parabéns por terem chegado até aqui. Nós contamos com vocês, porque vocês cuidam de um dos maiores tesouros do nosso planeta. Isso mesmo, no deserto água é o maior tesouro, porque água significa vida. Um grande abraço e continuem nesta jornada Campeã!

 

Trackback URL: https://www.palestramotivacional.com/tesouro/trackback/

Deixe um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *